Os gabinetes dos oito deputados federais e dos três senadores por Rondônia são a agenda prioritária dos prefeitos neste mês de fevereiro. Há gestores que já foram, outros estão de viagem marcada e a maioria está em Brasília, nesta semana. Em ação singularizada, os administradores municipais fazem levante dos pleitos de emendas junto aos parlamentares, apresentam novas demandas e aceleram projetos em trâmite nos ministérios.

De Brasília, o presidente da Associação Rondoniense de Municípios – Arom, Marinho da Caerd, informou que este início de legislatura na Câmara e no Senado é pertinente para que as prefeituras estabeleçam parceria com seus representantes federais. Para Marinho, prefeito de Machadinho do Oeste, o momento é propício para que os gestores indiquem os setores que pretendem desenvolver, assegurando recursos do orçamento da União.

Na capital federal, os deputados e senadores arranjam audiências especiais com ministros, superintendentes e equipes de apoiadores técnicos das pastas federais para os prefeitos, e desemperram entraves burocráticos em favor das prefeituras. A maior parte dessas tarefas envolve assuntos semelhantes, que afligem os 52 municípios de Rondônia, mas também há questões peculiares de cada municipalidade, e que carecem de políticas em nível federal.

Já o presidente da Arom, prefeito Marinho, também desenvolve papel institucional com a pauta municipalista na bancada federal. Em conversa com os parlamentares, o dirigente solicita apoio para que votem pela aprovação de projetos de lei que beneficiem os municípios. Sobre o assunto, Marinho ressalta que a Câmara dos deputados deverá iniciar discussões para reformulação do Pacto Federativo, por meio de uma Comissão Especial.

Em Rondônia

As incursões institucionais dos administradores municipais também têm sido intensas na capital de Rondônia. Pelos órgãos e secretarias de governo do Estado, gabinetes de deputados estaduais, entidades bancárias e tribunais, os prefeitos dão andamento a projetos e processos de diversas áreas. Nessas idas a Porto Velho, os gestores verificam deferimentos, protocolam solicitações e se reúnem com chefes de pastas. Alguns chegam a viajar cerca de 800 quilômetros para cumprir agendas oficiais.

Com tímido número de funcionários, mas de eficiência técnica suficiente e imprescindível ao desenvolvimento dos municípios, a Arom presta apoio aos prefeitos. Nesta semana, a entidade registrou atendimentos aos Prefeitos de Mirante da Serra, Pastor Jandir, que solicitou elaboração de projetos no setor de Engenharia, além dos alcaides de Buritis, Antônio Correia, Governador Jorge Teixeira, Maria Aparecida, e de Ministro Andreazza, Neuri Carlos Persch.

Sem comentários.

Deixe uma resposta

O e-mail não será publicado. Requerido(*).