Com a Pandemia do novo coronavírus (Covid-19), muitas famílias passaram por mudanças em suas realidades cotidianas e precisaram se adaptar para lidar com os mais diversos tipos de crises causados direta ou indiretamente pela doença.

E em tempo de pandemia muitas crianças correm um risco maior de sofrerem abuso pois ficam mais tempo confinadas em casa, sem acesso à escola e isoladas de redes de apoio protetoras, como amigos, professores ou familiares.

Infelizmente essas crianças ficam mais vulneráveis a uma série de violências que acontecem no ambiente doméstico, como tem sido visto com cada vez mais frequência nos mais diversos tipos de canais de noticias. A maioria dos casos de abuso infantil, incluindo abuso sexual, acontece dentro da casa da família.

Tendo em vista essa realidade, a Psicóloga Educacional Jhennefer Matheus, integrante do Programa Saúde na Escola e da Central de Enfrentamento ao Coronavírus (Covid-19) de Campo Novo de Rondônia, preparou um vídeo, através do aplicativo “Tik Tok” para abordar o tema abuso sexual com as crianças, principalmente as mais novas, de forma lúdica e leve.

No vídeo, a Psicóloga e um fantoche cantam uma canção, disponível gratuitamente no aplicativo, que ensina a criançada sobre as partes do corpo que não podem ser tocadas por qualquer pessoa e sobre com quem conversar caso alguém tente ou consiga tocar.

Além do vídeo, ainda foi disponibilizado uma série de informações sobre como identificar sinais de abusos, onde denunciar ou procurar ajuda e sobre como ensinar seu filho (a) a se proteger.

“É importante conversar com seu filho sobre isso para que ele confie em você e se sinta seguro caso aconteça algo com ele ou algum amiguinho”, explicou Jhennefer, “se você souber de alguém que esteja sofrendo qualquer tipo de Violência DENUNCIE! Disque 100, a denuncia ser feita de forma anônima”.

“É de extrema importância que todos os familiares e amigos do ciclo de convivência da criança fiquem atentos para sinais de qualquer tipo de abuso pois, apesar do ciclo familiar ser o meio onde a criança se sente mais protegida, é onde acontece a maioria dos casos de abuso sexual infantil e, infelizmente, os casos estão aumentando drasticamente, como pode ser visto nas noticias diárias”, encerrou a psicóloga.

Confira o vídeo pelo link: https://www.facebook.com/1531922627089081/posts/2711868479094484/

CANAIS DE DENUNCIA

Casos de Abuso Infantil, seja físico, psicológico ou sexual, podem ser denunciados através de:

  • Disk 100;
  • Conselho Tutelar de Campo Novo de Rondônia: 98414-8173;
  • Policia Militar: 190;
  • Aplicativo Proteja Brasil;
  • Aplicativo Direitos Humanos BR;
  • CRAS ou CREAS;

Com informações de Psicóloga Educacional Jhennefer Matheus e https://nacoesunidas.org/ ;

Central de Enfrentamento ao Coronavírus (Covid-19).

Sem comentários.

Deixe uma resposta

O e-mail não será publicado. Requerido(*).