Os primeiros 100 dias são os mais desafiadores e importantes de uma nova gestão pública. É nesse período que o novo gestor deve ajustar sua equipe e iniciar as mudanças que pretende implementar, tudo isso enquanto mantem a máquina pública trabalhando para atender a demanda do povo.

No dia 10 de abril, completaram-se os primeiros 100 dias da Gestão Alexandre do Fortaleza, 2021/2024, que, mesmo com problemas orçamentários e imprevistos, tem conseguido alinhar a administração, quitar dividas antigas e ainda manter o atendimento as questões comuns do dia a dia.

Para demostrar tais ações, apresentamos o relatório:

SEMOSP

Uma das Secretarias mais importantes e de maior atuação no Município, a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos foi entregue a nova administração em uma situação muito preocupante, com grande parte do maquinário quebrado, sem combustível para trabalhar e sem recursos ou orçamento para solucionar os problemas.

Aos poucos a atual gestão colocou a casa em ordem e começou a desenvolver os serviços necessários para atender as demandas do município, principalmente na zona rural, tendo em vista o numero de estradas vicinais e pontes e os danos causados pelas chuvas, principalmente com os grandes pontos de atoleiros, tendo em vista a ausência de um cronograma anual de cascalhamento.

Mesmo não sendo, ainda, o suficiente para atender a toda a demanda, a SEMOSP realizou, até dia 10 de abril, aproximadamente 11 serviços de recuperação de pontes de madeira, 16 instalações ou recuperações de bueiros/tubos armcos, recuperação de 12 pontos críticos de atoleiros e o patrolamento e cascalhamento de aproximadamente 6 outros locais.

Além disso, a SEMOSP é a pasta responsável pela limpeza e manutenção das ruas, canteiros e prédios e locais públicos, como a Praça Municipal, realizando também a limpeza de terrenos baldios a fim de contribuir para a limpeza da cidade no geral.

Nos primeiros 100 dias de mandato, a SEMOSP esteve realizando serviços diversos em aproximadamente 23 linhas, ou travessões do Município, além da BR 421 e a RO 460, que ligam Campo Novo a Ariquemes e Buritis, respectivamente. Apesar de ser de jurisdição do Governo do Estado de Rondônia com o Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (DNIT), as vias são de extrema importância para o transito de cargas e pessoas, o que leva a Prefeitura a intervir para facilitar o trafego.

Mais R$ 770.000,00 (setecentos e setenta mil reais) foram destinados a SEMOSP.

ASCOM – Prefeitura de Campo Novo de Rondônia

Atenção: Devido à extensão da matéria completa, a mesma será publicada em partes, por secretaria, a fim de permitir uma melhor leitura e entendimento das informações. A ASCOM se coloca a disposição para sanar duvidas. Contato: [email protected]

Sem comentários.

Deixe um comentário

O e-mail não será publicado. Requerido(*).

1 × três =