Conheça Marcia Xavier, Secretária Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo

Márcia Xavier Pereira Costa nasceu em 23 de Setembro de 1976, na cidade de Pontes e Lacerda no Estado de Mato Grosso, filha de Durval Xavier Pereira e Eneide Rodrigues Lessa, é casada e mãe de 03 filhos.

Filha de agricultores, mudou-se para Rondônia em 1986 após a família adquirir terras na região e em 1992 conheceu Campo Novo de Rondônia, ao visitar uma irmã que já morava no município e possuía uma loja de confecções.

“Logo me apaixonei pelo lugar simples, mas que possui algo especial e atrativo para alguém que sempre quis ser independente e criar uma carreira profissional”.

Com apenas 16 anos Marcia já possuía um escritório de contabilidade, onde aprendeu muito em relação aos comércios aqui existentes, e em 1995 ingressou no setor público como professora de séries iniciais pelo Município de Campo novo de Rondônia. Prestou seu primeiro concurso em 1997 e no ano de 2006 ficou na segunda colocação para Administradora Pública.

Com 03 filhos pequenos e com renda única para manter a família, conseguiu superar os obstáculos da vida e se formou como Administradora! Em 2010, após o concurso ter sido prorrogado, assumiu o cargo no qual permanece até hoje com 23 anos de serviços público prestado a população.

Em 2013 foi cedida a Secretaria de Agricultura para instituir programas essenciais para ativar a economia do município. Nesta atribuição pode desenvolver várias ações juntamente com equipes da secretaria, levando conhecimento e capacitações a agricultores através dos sistemas S, podendo causar certo estimulo aos produtores e comerciantes locais na tentativa de realizar o fomento na economia local.

“Em setembro de 2016 assumi a pasta de Secretaria de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo, sendo para mim um grande desafio, porem o grande aprendizado para meu crescimento profissional no setor público”, disse Marcia, “o município possui uma grande potencialidade de produção, porém não comporta a quantidade para comercialização local, sendo este um grande desafio para o poder público e para os produtores da região”.

“A fase de agricultura de produtos já passou, agora é a fase de agricultura de conhecimentos e são esses conhecimentos que devemos proporcionar aos agricultores para que juntos enfrentemos os obstáculos do futuro”, encerrou Márcia.

Texto: Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação

SEAMAT: Alimentos adquiridos através do Programa de Aquisição de Alimentos são distribuídos á população

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) é um Programa do Governo do Estado de Rondônia que possui duas finalidades básicas: promover o acesso à alimentação saudável e incentivar a agricultura familiar. 

Para o alcance desses dois objetivos, o programa compra alimentos produzidos pela agricultura familiar, com dispensa de licitação, e os destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e àquelas atendidas pela rede socioassistencial, pelos equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional e pela rede pública e filantrópica de ensino.

Em Campo Novo o PAA é coordenado pela Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo (SEAMAT) que realiza a gestão dos recursos repassados da Secretaria de Estado de Agricultura (SEAGRI) e encaminha os alimentos a cinco instituições governamentais e assistenciais do Município sendo: Escola Municipal Cassiano Ricardo, Escola Estadual 15 de Outubro, Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e Creche e Escola Municipal Paulo Coelho e ao Hospital de Pequeno Porte.

Desde a paralização dos serviços prestados em várias dessas instituições, devido a pandemia do coronavírus, os alimentos adquiridos estão sendo distribuídos á população através das próprias instituições.

Dessa forma é possível garantir a continuidade da oferta de uma alimentação de qualidade aos que já eram atendidos além de manter a renda dos pequenos agricultores que vendem seus produtos para o PAA.

Texto: Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação.

Fotos: Divulgação.

COMUNICADO: SEAGRI suspende Rodada de Negócios da Rondônia Rural Show de Campo Novo

A Secretaria de Estado de Agricultura (SEAGRI) suspendeu através do Ofício-Circular nº 43/2020/SEAGRI-GGPP, de 17 de março de 2020, a Rodada de Negócios da Rondônia Rural Show que aconteceria nos dias 26 e 27 de março aqui em Campo Novo de Rondônia.

A suspensão é uma medida preventiva em resposta ao surto de coronavírus que está se espelhando a cada dia mais pelo território brasileiro.

Além da Rodada de Negócios de Campo Novo, também foi suspensa a Rodada de Negócios de Nova Califórnia, Distrito do Município de Porto Velho, que aconteceria entre nos dias 19 e 20 de março.

Os eventos serão remarcados em datas oportunas assim que possível.

Apesar da medida tomada, a SEAGRI não cancelou a realização da 9ª Rondônia Rural Show, maior feira de agronegócios da região norte, que está marcada para acontecer entre os dias 26 a 30 de maio de 2020 em Ji-Paraná. Entretanto, informou que fará avaliações periódicas, com base nas recomendações e determinações dos órgãos de saúde competentes, e que emitirá comunicados quinzenais sobre a realização das atividades previstas.

CONFIRA A ÍNTEGRA DO OFÍCIO 43/2020/SEAGRI-GGPP ABAIXO!

Texto: Thiago Laurencio – Assessoria de Imprensa e Comunicação.

SEAMAT inicia Programa de Aquisição de Alimentos 2020

A Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo de Campo Novo de Rondônia iniciou na última terça-feira, dia 28, a execução do PAA – Programa de Aquisição de Alimentos 2020.

O PAA é um programa do Governo Federal que utiliza recursos do Ministério do Desenvolvimento Social para incentivar a agricultura familiar e assistir entidades públicas e filantrópicas através do apoio ao fornecimento de uma alimentação de qualidade a pessoas carentes e crianças da rede de ensino público.

A SEAMAT coordena o PAA em Campo Novo desde Junho de 2019, anteriormente esse papel era desempenhado pela EMATER-RO.

Na primeira aquisição de 2020, foram recolhidos mais de 490 Kg de alimentos entre mamão, abóbora, banana, verduras e legumes que serão utilizados nas refeições da Escola Cassiano Ricardo, Escola 15 de Outubro, Escola e Creche Paulo Coelho, Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e no Abrigo Municipal.

Ao todo serão R$ 25.305,45 (vinte e cinco mil, trezentos e cinco reais e quarenta e cinco centavos) em alimentos que serão comprados diretamente dos 6 produtores cadastrados no programa.

“Além de garantir uma alimentação saudável e diversificada para todos os que são atendidos pelas entidades, o PAA ainda fomenta a agricultura familiar ao comprar o produto direto dos produtores rurais de Campo Novo”, explicou a Coordenadora do PAA, Tamires da Silva.

Texto: Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação

Fotos: Divulgação

Programa Plante Mais distribui mudas de café clonal para agricultores de Campo Novo

A Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo (SEAMAT) de Campo Novo de Rondônia realizou a entrega de 12.720 mudas de café clonal para os agricultores do município.

Essa ação faz parte do Programa Plante Mais, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Agricultura (SEAGRI), que tem o objetivo de incentivar o crescimento da agricultura familiar no Estado de Rondônia.

Ao todo, seis famílias de agricultores foram beneficiadas com aproximadamente 2.100 mudas cada.

Além da entrega das mudas, a SEAMAT ainda oferece assistência técnica especializada para auxiliar os produtores no plantio e cuidados com a lavoura.

Texto: Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação

Fotos: Divulgação

Fomento: Prefeitura de Campo Novo participa do 2º Encontro Estadual de Turismo

O 2º Encontro Estadual de Turismo aconteceu durante os dias 23, 24 e 25 de Outubro no Município de Cacoal e juntou Prefeitos, Secretários e empresários ligados ao Turismo em Rondônia.

Com 3 dias de duração e uma extensa grade de palestras e debates, o encontro teve o objetivo de fomentar o turismo regional através da capacitação de Municípios e empresas que atuam ou pretendem atuar no ramo.

Catiele Oliveira, servidora da Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo (SEAMAT) de Campo Novo, representou a Prefeita Valdenice Domingos e o Secretário da SEAMAT Moisés Oliveira no evento.

Turismo em Campo Novo

Com belezas naturais raras, Campo Novo foi inserido recentemente no Mapa Turístico de Rondônia e conta com um projeto, já em andamento, para a regularização e a exploração sustentável do Ecoturismo Regional.

Para isso, diversos órgãos e entidades estão reunidos para garantir o crescimento da economia local, a partir da abertura desse novo ramo de negócios, mas sem prejudicar a Biodiversidade.

Por Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação.

QUEIMADA É CRIME! DENUNCIE!

Somos cientes que queimar resíduos ou vegetação sem autorização é crime.

A legislação brasileira conta com inúmeras leis e regulamentações que regulam o uso do fogo. O descumprimento de tais normas se enquadra em crime ambiental passível de multa e prisão. Quando falamos em uso do fogo indevidamente não falamos apenas em queimadas na zona rural, mas qualquer prática de queima seja na zona rural ou urbana.

Mesmo correndo o risco de sofrerem punições, muitas pessoas ainda não tomaram conta do risco que é usar o fogo indevidamente. Talvez por falta de entendimento quanto à todas as consequências que tal ato provoca. Além do risco de tomar multa ou punições mais severas, existem inúmeros malefícios que a fumaça traz para a saúde humana, como complicações nas vias respiratórias, rinite, asma, bronquite, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), doenças cardiovasculares, insuficiência respiratória, pneumonia e até câncer.

A inalação da fumaça traz malefícios a curto e longo prazo dependendo da quantidade de fumaça inalada. Para os idosos e recém-nascidos o risco é muito maior.

Além da fumaça afetar nossa saúde, também afeta a saúde de fauna e flora. Os animais sejam domésticos ou selvagens também sofrem com os problemas de se respirar fumaça. Além do mal de se respirar a fumaça, muitos animais e plantas acabam sofrendo contato direto com as chamas, onde acabam por perder a vida.

Nos casos de espécie em risco de extinção a cada morte as chances de se extinguir aumenta. Além disso ainda se corre o risco de o fogo alcançar uma pastagem com gado em que além de se perder a pastagem ali cultivada o gado presente pode vir a óbito. Além dos problemas causados à vida, existem também os prejuízos financeiros que o fogo pode provocar. Quando o uso do fogo não é controlado o risco de se colocar fogo em lugares de alto valor e importância como residências, lavouras e pastagem é alto.

No caso de queima de pastagem com fins de reformá-lo é necessário esclarecimentos aos donos das propriedades rurais quantos as consequências provocadas pela queima da pastagem velha, como destruição dos nutrientes fundamentais para qualquer cultura vegetativa, como o potássio, fósforo e nitrogênio, morte de microrganismos que auxiliam no desenvolvimento do capim, redução da umidade do solo levando a sua compactação, desencadeio do processo erosivo e outras formas de degradação do solo, aumento da liberação de dióxido de carbono (uma das principais causas do aquecimento global), polui e destrói nascentes, águas subterrâneas e rios, destrói habitats naturais, aumento da acidez da terra, além da alta quantidade de fumaça lançado no ar que viaja por quilômetros provocando transtornos por onde chega.

Somente quando a população estiver por inteiro consciente da importância de se preservar o meio ambiente alcançaremos a sustentabilidade.

Queimada é Crime! Denuncie! Telefone para denuncias: (69) 3239-2478.

Secretaria de Meio Ambiente realiza palestra de conscientização com crianças do Bairro Nova Vida

A Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo de Campo Novo de Rondônia realizou na ultima quinta-feira, dia 12, uma palestra de conscientização com o tema “Lixo”.

Realizada no Conjunto Habitacional do Bairro Nova Vida, a palestra era direcionada a crianças do Escolinha de Futebol do Professor Erlei mas os alunos estenderam os convides aos amigos, pais e vizinhos, resultando em um grane publico.

O tema “Lixo” foi debatido com as crianças de forma lúdica, conversando sobre os diferentes tipos de lixo, lixo reciclável e não-reciclável, como fazer a separação e até mesmo os serviços de coleta de lixo em Campo Novo e a destinação do material coletado.

A palestra foi organizada e apresentada pelos servidores da SEAMAT, Tamires da Silva, Catiele Oliveira, Josilane Pinto e Marionildo Landinho.

Por: Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação!

Delegação de Campo Novo participa do V Seminário Internacional Perspectivas Florestais para Conservação da Amazônia

Aconteceu durante os dias 14, 15 e 16 de agosto, no município de Porto Velho, o V Seminário Internacional Perspectivas Florestais para Conservação da Amazônia.

Ao todo, foram 14 palestras e cinco mesas redondas, distribuídos durante os três dias de evento, com a participação de organizações do terceiro setor, entes públicos e privados com atuação no sudoeste da Amazônia em projetos voltados ao desenvolvimento regional, conservação da biodiversidade e mitigação das mudanças climáticas.

Entre os temas que foram discutidos, estiveram redes de articulação, conservação da biodiversidade, desenvolvimento econômico, povos tradicionais, mitigação climática e tecnologias, sempre ligando esses pontos as formas de uso e ocupação dos solos na Amazônia.

Os representantes de Campo Novo de Rondônia, enviados pela Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo (SEAMAT), foram o Secretário Moises Ferreira Oliveira Filho, o fiscal ambiental Marionildo de Almeida Landinho e a agente administrativa Catieli Oliveira de Sousa.

O Seminário

O Seminário foi uma realização do Centro de Estudos Rioterra, executora do projeto Semeando Sustentabilidade, que tem o patrocínio da Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental e contou com a participação de várias instituições como a Ação Ecológica Guaporé – Ecoporé (RO), SOS Amazônia (AC), Universidade Federal do Paraná – UFPR (PR), Ministério do Meio Ambiente – MMA (DF), Latin America Forum Berlim – LAF (Alemanha), Biofílica (SP), Associação de Desenvolvimento Rural de Juruena – Aderjur (MT), Jabuti Filmes (RJ), Operação Amazônia Nativa – OPAN (AM/MT), Instituto Federal de Rondônia – IFRO (RO), Pacto das Águas (RO) e Energy Transition (Alemanha).

O projeto Semeando Sustentabilidade nasceu da proposição do Centro de Estudos da Cultura e do Meio Ambiente da Amazônia – Rioterra em parceria com a Universidade Federal de Rondônia-UNIR, Prefeitura de Itapuã do Oeste e Instituto Chico Mendes, representado pela gerência da Floresta Nacional do Jamari.

Devido a sua implementação e importância para região no tocante a conservação da biodiversidade e fixação de carbono, o projeto foi renovado em 2018. O projeto é realizado nos municípios de Porto Velho, Candeias, Itapuã do Oeste, Rio Crespo e Cujubim/RO, tem a pretensão de envolver e impactar positivamente os setores público e privado, bem como atores das zonas rural e urbana, beneficiando-os com a recuperação de áreas degradadas e/ou alteradas, fortalecimento das organizações sociais, inclusão de gênero, assessoria técnica e extensão rural para agricultores familiares e cadastramento ambiental rural/CAR para que se regularizem ambientalmente.

O projeto trabalho muito em cima da educação ambiental, comunicação, produção de mudas e recuperação de áreas degradadas.

Eventos como este incentivam e instruem como desenvolver trabalhos ambientais de maneira a balancear o desenvolvimento econômico e social com a conservação ambiental.

Com informações de SEAMAT.

Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação.

SEAMAT e ICMBio realizam Pit Stop de conscientização sobre queimadas

A Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo (SEAMAT) em parceria com o Instituto Chico Mendes para Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA) e a Policia Militar, realizou, durante a tarde da ultima quinta-feira dia 20, uma campanha em favor da Conscientização Ambiental para que se evite a pratica de queimadas.

Pela cidade e em pit stop, os colaboradores realizaram esclarecimentos acerca dos malefícios causados pela queima de resíduos, além de colagem de adesivos e entrega de abanador com os dizeres QUEIMAR É CRIME.

A ação faz parte das estratégias de combate a queimadas desenvolvido pelos órgão de Meio Ambiente uma vez que nessa época do ano é muito comum a incidência de queimadas, tanto urbanas quanto rurais, quanto de incêndios originados dessas queimadas.

É sabido que todos os brasileiros estão sofrendo atualmente com as queimadas e a repercussão é mundial. Dessa forma a SEAMAT espera que com essa campanha contribua com uma parcela dos trabalhos necessários para a conscientização integral da sociedade quanto a se evitar queimadas, seja de lixo doméstico, florestas, pastos ou qualquer outra queima ilegal.

Somente quando a população estiver consciente de seu papel fundamental é que atingiremos a preservação ambiental.

Com informações de SEAMAT.

Thiago laurêncio – Assessor de Imprensa e Comunicação.