Cooperativismo: Pecuaristas se organizam para buscar direitos em negociação com laticínios

Aconteceu na Câmara Municipal de Campo Novo de Rondônia, durante a tarde da última sexta-feira (16), uma reunião com pecuaristas de todo o município e a Diretoria da Cooperativa Agropecuária Dos Produtores De Leite De Rolim De Moura (COOAPROLIM).

O objetivo dessa reunião foi a apresentação da cooperativa para os pecuaristas de Campo Novo, junto com a proposta de representação oficial. Em outras palavras, foram apresentadas aos pecuaristas o que é a COOAPROLIM, quais suas ações nos últimos anos e quais as vantagens de se tornarem cooperados.

Essa ideia surgiu após uma mobilização com produtores de leite de todo o estado que perceberam a necessidade de se organizar para buscar legalidade e negociar o preço do litro do leite com os laticínios que comercializam.

Ao todos, 57 agricultores de todo o município estiveram presentes na reunião que contou também com a presença da Prefeita de Campo Novo de Rondônia, Valdenice Domingos Ferreira, do Presidente da COOAPROLIM, Roberto Diniz, do secretário e representante do projeto S.O.S. Leite, Aumari Guedes, do produtor e representante do leite do município, Marcelo Trento, e do representante do Deputado Lazinho da FETAGRO, Léo Bueno.

A reunião contou com a colaboração da Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo representada pela Diretora do Departamento de Controle Sanitário Animal e Vegetal, Josilane Pinto de Souza, e pela Gerente de Fomentos Agrícolas, Tamires da Silva.

Mobilização

Há aproximadamente 4 meses, um grupo de pecuaristas de Campo Novo de Rondônia estava conversando por um aplicativo de mensagens sobre a insatisfação que sentiam após um laticínio, que compra grande parte da produção leiteira da região, diminuir, sem aviso, 40 centavos do valor pago ao produtor por litro de leite.

Nessa conversa, o produtor rural Marcelo Trento surgiu com a ideia de criar mais grupos com outros produtores do município que também se encontravam descontentes e assim se organizar para ter mais força ao negociar com o referido laticínio, como fazem alguns produtores da Linha C6 onde Marcelo mora.

O que não se esperava era a dimensão que essa atitude tomaria: O que era um grupo com poucos participantes multiplicou-se e em apenas dois dias atingiu um total de 10 grupos, lotados de produtores de leite de todo o estado que também buscavam lutar por um preço mais justo para o leite vendido.

Após esse pontapé inicial, líderes dos produtores buscaram apoio parlamentar para lutar por seus direitos chegando a realizar uma audiência pública em Porto Velho, momento onde foram aconselhados pelo Deputado Estadual Lazinho da FETAGRO a buscar se organizar em forma de associação para obter mais legalidade nas negociações.

Foi assim que alguns produtores conheceram a Cooperativa Agropecuária Dos Produtores De Leite De Rolim De Moura, a COOAPROLIM.

COOAPROLIM

Ativa há 18 anos, a COOAPROLIM é atuante em Rolim de Moura e região. Suas ações vão desde a representação legal de seus cooperados até o fornecimento de produtos agropecuários e diversificados a preço de custo para seus cooperados, além de ser proprietária da Amazon Leite, marca que surgiu em Campo Novo como ideia dos pecuaristas organizados e se tornará a marca comercial oficial da cooperativa.

Após as devidas alterações estatutárias a COOAPROLIM é agora uma cooperativa nacional e busca novos cooperados que assim como os produtores de Rolim de Moura, Campo Novo de Rondônia e muitos outros, desejam um preço justo para seu produto.

Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação

Prefeita Val realiza tratativas para instalação de viveiro da CEPLAC

A Prefeita de Campo Novo de Rondônia, Valdenice Domingos Ferreira, esteve reunida com o Superintendente da Comissão Executiva de Planejamento da Lavoura Cacaueira (CEPLAC), João Batista Nogueira, durante a terça-feira, dia 6 de agosto.

Durante a reunião foram realizadas tratativas para a instalação de um viveiro de mudas de Cacau Clonal no município, atitude essa que irá aumentar a produção de cacau e fomentar a economia local.

Também ficou acordado a cedência do prédio onde funcionava, antigamente, a CEPLAC em Campo Novo. A Prefeitura, que já arcava com as despesas do imóvel, poderá utilizar o prédio para instalação de departamentos de acordo com a necessidade da administração.

Além da Prefeita Val e do Superintendente João Batista, a reunião contou com a presença do Secretário Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo de Campo Novo, Moisés Ferreira Oliveira Filho, do Chefe do CEPEX/CEPLAC, Amarildo Pinheiro, e do Vereador Marco Aurélio.

Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação

Servidores de Campo Novo participam do I Fórum Internacional de Turismo do Vale do Jamari

Uma Comitiva de servidores de Campo Novo de Rondônia participou, durante a ultima quinta-feira, dia 11, do 1º Fórum Internacional de Turismo do Vale do Jamari.

O curso foi organizado pelo SEBRAE em parceria com o Projeto Líder Vale do Jamari, e outros órgãos governamentais, com o objetivo de instruir e capacitar servidores, lideranças, empresários e comunidade da Região do Vale do Jamari sobre a importância do turismo sustentável para o desenvolvimento regional.

Ao todo, foram promovidas duas palestras e uma mesa redonda com profissionais renomados a nível mundial, sendo a primeira com o tema “A EXPERIÊNCIA DO TURISMO SUSTENTÁVEL NA COSTA RICA”, ministrada pela Representante do Centro Agronómico Tropical de Investigación y Enseñanza (CATIE) e Reitora da Universidade de Cooperação Internacional em Bacalar, Sra. Lorena San Román Johanning.

A segunda palestra teve o tema “PERU – UM DESTINO DE EXPERIÊNCIA” ministrado pela Diretora de Turismo e Imagem do Escritório Comercial do Peru no Brasil, Sra. Milagros Ochoa Koepke.

E por ultimo, mas não menos importante, a mesa redonda com o tema “O TURISMO COMO ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL” com a participação do Assessor de Imprensa da Associação Comercial e Industrial de Ariquemes, Luiz Martins, e outros profissionais.

A Prefeita de Campo Novo, Valdenice Domingos, participou do evento assim como o Secretário Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo, Moises Ferreira de Oliveira, o Diretor do Departamento de Turismo, Gustavo Marques, o Diretor do Departamento de Meio Ambiente, Marcos Bastos, a Gerente de Fomento a Projetos Agrícolas, Tamires da Silva, a Coordenadora da Estação de Tratamento de Aguas, Catieli Oliveira, o Fiscal Ambiental, Marionildo Landinho, e o Agente Administrativo da SEAMAT, Gabriel Eloy.

Thiago Laurencio – Assessor de Comunicação e Divulgação

SEAMAT assume coordenação do Programa de Aquisição de Alimentos em Campo Novo

A Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo assumiu a coordenação do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) no Município de Campo Novo de Rondônia.

O PAA é um programa do Governo Federal que utiliza recursos do Ministério do Desenvolvimento Social para incentivar a agricultura familiar e assistir entidades públicas e filantrópicas através do apoio ao fornecimento de uma alimentação de qualidade a pessoas carentes e crianças da rede de ensino público.

Antes da SEAMAT, o PAA de Campo Novo estava sob a coordenação da EMATER.

Com a transferência, os servidores Tamires da Silva e Gustavo Marques passaram a coordenar todo o processo de aquisição, recebimento e entrega dos alimentos. Ao todo, são 7 produtores rurais cadastrados que fornecem diferentes tipos de alimentos que são distribuídos para 5 entidades do município, sendo: Escola Municipal Cassiano Ricardo, Escola Estadual 15 de Outubro, Creche e Escola Municipal de Ensino Infantil Paulo Coelho, Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e Hospital de Pequeno Porte (HPP).

Por estar ainda em fase de teste, o PAA 2019 fornecerá alimentos durante os meses de Junho, Julho e Agosto e após isso passara por uma avaliação para verificar se continuará sob coordenação do município.

“Esse programa é muito parecido com o Programa Nacional de Alimentação Escolar, do Ministério da Educação, e trás tanto benefícios às instituições que recebem o alimento quanto aos produtores que tem garantida a compra de parte de sua produção, incentivando e fomentando a economia local”, disse a Gerente de Fomento de Projetos Agrícolas e Coordenadora do PAA, Tamires da Silva.

A Equipe da SEAMAT já realizou o repasse dos primeiros alimentos recebidos.

O que é o PAA?

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), criado pelo art. 19 da Lei nº 10.696, de 02 de julho de 2003, possui duas finalidades básicas: promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar.

Para o alcance desses dois objetivos, o programa compra alimentos produzidos pela agricultura familiar, com dispensa de licitação, e os destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e àquelas atendidas pela rede socioassistencial, pelos equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional e pela rede pública e filantrópica de ensino.

O PAA também contribui para a constituição de estoques públicos de alimentos produzidos por agricultores familiares e para a formação de estoques pelas organizações da agricultura familiar. Além disso, o programa promove o abastecimento alimentar por meio de compras governamentais de alimentos; fortalece circuitos locais e regionais e redes de comercialização; valoriza a biodiversidade e a produção orgânica e agroecológica de alimentos; incentiva hábitos alimentares saudáveis e estimula o cooperativismo e o associativismo.

O orçamento do PAA é composto por recursos do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

A execução do programa pode ser feita por meio de seis modalidades: Compra com Doação Simultânea, Compra Direta, Apoio à Formação de Estoques, Incentivo à Produção e ao Consumo de Leite, Compra Institucional e Aquisição de Sementes.

O programa vem sendo executado por estados e municípios em parceria com o MDS e pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O PAA foi instituído pelo art. 19 da Lei nº 10.696, de 02 de julho de 2003, no âmbito do Programa Fome Zero. Esta Lei foi alterada pela Lei nº 12.512, de 14 de outubro de 2011 e regulamentada por diversos decretos, o que está em vigência é o Decreto nº 7.775, de 4 de julho de 2012.

O programa é uma das ações do governo federal para a Inclusão Produtiva Rural das famílias mais pobres.

Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação

Prefeitura de Campo Novo recebe micro-ônibus e trator do Deputado Expedito Netto

O Deputado Federal Expedito Netto esteve nessa sexta-feira (26) em Campo Novo para participar da entrega dos veículos adquiridos com sua emenda parlamentar destinada ao município.

Foram entregues um micro-ônibus no valor de R$ 300 mil, que será utilizado para transporte de pacientes, e um trator com grade e carreta no valor de R$ 144 mil para a Associação dos Produtores Rurais da Linha C 22.

Durante o evento da entrega, Expedito Netto lembrou que desde o início do seu primeiro mandato tem trabalhado pelo município de Campo Novo. Ao todo foram destinados pelo parlamentar cerca de R$ 1,3 milhão para pavimentação, saúde, infraestrutura e agricultura do município.

“Não há nada mais gratificante do que materializar nossos projetos em uma cidade que sempre nos recebe de portas abertas. É um grande prazer trabalhar por Campo Novo e por toda população”, comentou Expedito Netto.

A entrega do trator contou com a presença do Deputado Estadual Adelino Follador e do Vereador de Buritis, Danielzinho da auto escola, além da presença do Prefeito de Campo Novo, Oscimar Ferreira, da Vice-prefeita Val, do presidente da Câmara de Vereadores de Campo Novo, Vereador Mazinho da Vila União, da ex-vereadora e ex-presidente da Câmara, Socorro, do Secretário de Agricultura, Isac Santana e dos vereadores Gerson do Rio Branco, Naiara Saraiva, Jucão e Ci da 10.

Após a entrega dos veículos, Expedito ainda concedeu uma entrevista a Rádio Alternativa FM onde reafirmou seu compromisso com Campo Novo e região.

Comitiva de Campo Novo realiza visita técnica à lavoura de Cacau Clonal em Jaru

Uma comitiva composta por agricultores e técnicos da EMATER e da Secretaria de Agricultura de Campo Novo realizou uma visita técnica em uma lavoura de Cacau Clonal no município de Jaru.

A comitiva foi composta por 30 produtores, que já cultivam ou pretendem iniciar o cultivo de cacau, acompanhados pelo Prefeito de Campo Novo, Oscimar Ferreira, pelo Secretário Municipal de Agricultura Isac da Cunha Santana e do Vereador Ci da 10, além dos representantes da EMATER de Campo Novo, o Gerente Antonio Vieira Brito, o Agrônomo Marcio Andre Menezes e o técnico Roberto.

A comitiva foi recebida pelo Técnico da EMATER de Jaru, Chiquinho, que os levou até a propriedade do popular Claudio do Cacau, reconhecida como uma das maiores áreas produtoras de cacau de Rondônia, provando que é possível uma grande produção cacaueira em uma pequena área.

O Prefeito Oscimar Ferreira firmou compromisso, junto aos agricultores, para fomentar o aumento da agricultura cacaueira através da produção e distribuição de mudas clonadas. O produtor Claudio do Cacau deixou as portas de sua propriedade abertas para aqueles que desejam visitar e conhecer sua produção, além de se comprometer a doar o material para clonagem das mudas a serem distribuídas.

Esse tipo de lavoura de cacau é indicada para quem possui pequenas e médias propriedades, pois é comum a produção de 5 a 7 quilos de cacau seco por planta, podendo chegar a um total de 7000 kg por hectare.

Thiago Laurencio

Assessor de Comunicação e Divulgação

Prefeitura de Campo Novo de Rondônia

NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE PARALISAÇÃO DA COLETA DE LIXO

A Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo (SEAMAT), vem a público esclarecer o motivo da paralisação da coleta de lixo que ocorre desde a última quarta-feira, dia 10 de Abril.

A SEAMAT recebeu nessa segunda-feira (15), uma nota de explicação do Consórcio Intermunicipal de Saneamento da Região Central de Rondônia (CISAN), responsável pelo transporte do lixo de Campo Novo até o aterro sanitário no município de Ariquemes.

Segundo o CISAN, a empresa Prime Ambiental Resíduos Eireli, responsável por realizar o serviço de transporte, tem sofrido problemas com a quebra constante dos caminhões responsáveis pelo transporte e portanto tem tido dificuldades de atender a demanda. Além desse fato, a empresa tem enfrentado imprevistos devido a constante chuva que deteriorou estradas, destruiu pontes e bueiros e, consequentemente, levou a empresa a buscar rotas alternativas que atrasaram o cronograma de recolhimento dos resíduos nos municípios.

Como é de conhecimento público, Campo Novo extinguiu definitivamente o uso de lixão a céu aberto e conta somente com o CISAN para dar destino ao lixo produzido no município, portanto a impossibilidade da referida empresa em realizar o serviço implicou diretamente na coleta de lixo, uma vez que só é disponibilizado um contêiner para depositar o lixo recolhido e o mesmo se encontra cheio.

A secretaria tem realizado desde o início da semana passada, cobranças junto ao consorcio para que a situação seja regularizada mas não teve seu apelo atendido até o momento.

Na mesma nota, o CISAN comunica que já notificou a empresa para que a mesma tome providencias para disponibilizar mais caminhões para realizar o serviço e que recebeu uma resposta da mesma dizendo já estar providenciando mas que passa por dificuldade por não haver tal equipamento no estado e que há previsão de que em até 7 dias a situação seja normalizada.

Diante disso, a coleta de lixo em Campo Novo, realizada pela empresa Campo Novo Serviços, deverá continuar paralisada mas será retomada assim que um contêiner vazio seja disponibilizado.

A SEAMAT pede a população que mantenham a calma e diminuam, se possível, a quantidade de lixo produzido enquanto a situação não seja regularizada.

CONFIRA A NOTA DO CISAN:  Ofício CIRCULAR nº 002-2019_Nota de esclarecimento serviços de transporte

 

Assessoria de Imprensa e Comunicação

Prefeitura de Campo Novo de Rondônia

SEAMAT firma termo de cooperação para avanço da coleta seletiva em Campo Novo

A Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo (SEAMAT) de Campo Novo firmou um termo de cooperação com a Empresa S. Pereira de Reciclagem garantindo um importante avanço para a coleta de lixo no município.

Com esse termo, a referida empresa cederá para o município uma prensa enfardadeira de material reciclável que será utilizada pelo Projeto Menos Lixo Mais Saúde, para facilitar a revenda do lixo reciclável produzido no município.

Anteriormente, o lixo reciclável recolhido no município era separado por voluntários, depois embalado e vendido sem prensar. Desta forma havia muito gasto com o transporte do material até a cidade de Ariquemes, onde é a sede da empresa, uma vez que o mesmo possui um volume muito maior.

Como contrapartida, a SEAMAT firmou compromisso de vender todo o material produzido através do projeto, exclusivamente, para a empresa que, por sua vez, comprometeu-se a pagar sempre o valor comum de mercado, sem nenhum desconto decorrente do empréstimo da prensa.

Outra conquista foi referente ao transporte do material, o qual era de encargo da administração municipal e, agora, a empresa se comprometeu a recolher os blocos de lixo aqui em Campo Novo sempre que atingir um determinado volume.

“Há pouco tempo, a separação desse lixo que pode ser reciclado era feita por um voluntário que realizava o serviço em troca do valor da venda do material. Atualmente, dia estamos desprovidos de pessoal que realize esse serviço e, por isso, a prefeitura está se preparando para contratar trabalhadores para a função”, declarou Isac da Cunha Santana, Secretário Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo.

“Como não existem pessoas que vivam exclusivamente do serviço de reciclagem em nossa cidade, que seria a nossa prioridade, a contratação será feita de forma direta. Esses trabalhadores vão receberão um salário, pois o valor das vendas não é equiparado ao salário mínimo vigente, e terão uma participação nas vendas como uma forma de incentivo à produção”, explicou a Assessora de Programas e Projetos Especiais, Marcia Xavier Pereira, “mas tem algumas exigências que são impostas pela legislação e que nós iremos observar na hora da contratação, mas nós vamos entrar em detalhes disso mais para frente”.

Coleta Seletiva

Atualmente a coleta seletiva de lixo está paralisada em Campo Novo e isso tem sido motivo de reclamação por parte da comunidade, em especial de comerciantes, mas, de acordo com informações repassadas pela secretaria, o serviço será normalizado assim que recomeçar o funcionamento dos trabalhos no centro de separação de lixo.

“Nós tivemos imprevistos e acabamos por interromper a coleta seletiva, mas já elaboramos um cronograma da coleta seletiva para todo o município e, em breve, retornaremos ao normal para alcançar mais esse avanço para Campo Novo”, disse Marcia.

Marcia explicou que apesar de não haver coleta direta nos comércios e residências, “o centro de coleta continua disponível para quem quiser depositar seu lixo reciclável mas que é importante ressaltar que o Centro é, exclusivamente, para esse tipo de resíduo. O lixo comum (não reciclável) continua sendo recolhido normalmente e encaminhado para o aterro sanitário no município de Ariquemes”.

Lixão

Campo Novo de Rondônia faz parte do CISAN, Consórcio Intermunicipal de Saneamento da Região Central de Rondônia, uma parceria que permitiu a extinção do lixão a céu aberto do município, conforme determina a legislação ambiental.

Infelizmente algumas pessoas não estão contribuindo e criando “mini lixões” tanto na cidade quanto na zona rural, causando grande avaria ao meio ambiente.

“Essa ação de jogar lixo no meio ambiente é prejudicial e desnecessária, já que a coleta de lixo não foi interrompida”, explicou Márcia, “a Secretaria de Meio Ambiente está sempre disponível para a população que necessita de ajuda na questão do lixo. Quem quiser é só nos procurar que nós buscaremos um meio de solucionar o problema sem agredir a natureza.”

Thiago Laurencio
Departamento de Imprensa e Comunicação
Prefeitura Municipal de Campo Novo de Rondônia

Secretaria de Agricultura incentiva aumento do cultivo de Cacau Clonal em Campo Novo

A Secretaria de Agricultura de Campo Novo de Rondônia está apoiando e incentivando o aumento do cultivo de Cacau Clonal no município.

Os técnicos da Secretaria tem realizado um grande trabalho de assistência aos produtores rurais que já produzem cacau. Nessa parceria, os produtores fornecem a base para a clonagem de novas mudas e os servidores clonam e acompanham o desenvolvimento das mudas que serão usadas pelos próprios fornecedores, dessa forma os produtores estão aumentando consideravelmente a quantidade de cacau produzido.

Estima-se que essa parceria já proporcionou uma produção de mais de 5 mil mudas de Cacau que foram incorporadas a produção do município.

No dia 26 de março, o Secretário Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo, Isac da Cunha Santana, esteve na cidade de Ariquemes participando de um evento alusivo ao Dia do Cacau, comemorado na mesma data, onde pode conversar com secretários de outros município e com técnicos da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC), incluindo o Superintendente Cacildo Viana.

Isac conseguiu uma parceria para a criação de um viveiro de cacau clonal, onde a CEPLAC se comprometeu a fornecer treinamento e as hastes para o início da produção das mudas que serão distribuídas para os produtores de Campo Novo.

Thiago Laurencio
Departamento de Imprensa e Comunicação
Prefeitura Municipal de Campo Novo de Rondônia

Reunião dá inicio a Projeto de Piscicultura para Campo Novo de Rondônia

Uma reunião, que aconteceu na Prefeitura durante a manhã dessa segunda-feira (25), deu início a um Projeto de Piscicultura para Campo Novo.

O Prefeito Oscimar Ferreira, a Vereadora Naiara Saraiva, o Vereador Jucão, o Secretário de Administração Marcio Murata, o Diretor de Planejamento Danilo Santos da Costa, a Diretora de Projetos de Agricultura e Técnica em Piscicultura Tamires da Silva e a Química Catiele de Oliveira Sousa se reuniram com o Engenheiro Emerson  para discutir detalhes sobre o projeto a ser desenvolvido.

A partir de agora, será iniciado a construção do projeto em si, aonde irá se especificar todo o trabalho a ser realizado, qual a capacidade da área a ser utilizada e quais as possibilidades de geração de emprego e renda para a região.

Projeto

Os tanques para a criação de peixes serão construídos pela prefeitura em uma área de 19 hectares, localizada as margens da BR 421, no perímetro urbano do município.

A intenção do projeto é gerar emprego e renda para a população de Campo Novo através de uma cooperativa de moradores que será responsável pela administração dos tanques de piscicultura.

Por ser uma área que já foi explorada para extração de minérios, será necessário um estudo detalhado dos danos causados pelo garimpo na área, possíveis contaminações e qual a solução para tornar a área limpa e produtiva novamente.

Inspiração

No dia 19 de fevereiro, o Prefeito Oscimar Ferreira juntamente com um grupo de servidores municipais realizou uma visita em uma fazenda na Linha C40, no município de Monte Negro, onde foi realizado um projeto igual ao idealizado.

Seu Pernambuquinho, proprietário da fazenda, revitalizou toda a área onde havia sido realizada garimpagem nas suas terras e reutilizou os buracos e declives que ficaram para a construção de tanques para piscicultura.

Hoje toda a área que foi degradada é uma fonte de renda sustentável.

Thiago Laurencio
Departamento de Comunicação
Prefeitura Municipal de Campo Novo de Rondônia