NOTA DE REPÚDIO

A Secretaria Municipal de Saúde de Campo Novo de Rondônia/RO por meio do Departamento da Vigilância em Saúde – INFORMA a toda a população que até o dia 04 de Maio de 2020, o Município possui um caso POSITIVO para Coronavírus (COVID-19) com a Fatalidade do Óbito de uma paciente que apresentou sintomas e foi encaminhada para o Hospital Regional de Buritis onde foi realizado a coleta do material no dia 27 de Abril e encaminhado ao LACEN (Laboratório de Central de Saúde Pública) para análise da amostra.

A paciente é uma senhora de 81 anos que encontrava-se acamada em domicilio, tinha problemas de saúde crônicos como hipertensão e problemas visuais. A família e a paciente recebiam visitas constantemente em domicílio (Segundo levantamento de informações epidemiológicas), a paciente também esteve internada (mas sem datas informadas), na residência um dos netos da paciente também ficou em quarentena ao retornar do Amazonas e não apresentou sintomas sendo liberado. O Ministério da Saúde no dia 20 de março de 2020 declara transmissão comunitária, ou seja, quando não é possível mais identificar o transmissor da doença. Diante dos dados informados a epidemiologia não conseguiu rastrear o transmissor da doença, porque de acordo com o ministério da saúde muitos dos infectados serão assintomáticos, e devido aos números de visitantes de outros municípios não foi possível rastrear o transmissor.

No dia 02 de Maio o Município de Campo Novo de Rondônia recebeu o resultado do exame POSITIVO para Coronavírus, no mesmo instante o departamento de epidemiologia informou os familiares, e se deslocaram com a equipe sentinela para o Distrito de Rio Branco, para inicio dos trabalhos de quarentena dos contatos com a paciente e fiscalizações das barreiras sanitárias.

Até o dia 03 de maio foram contactados 16 pessoas informados pelos familiares e todos foram visitados por nossa equipe e notificados da quarentena.

Circulam nas redes sociais fotos, vídeos e áudios que não condizem com o trabalho prestado por nossa equipe, as imagens dos exames que foram fornecidos pela vigilância aos familiares através de WhatsApp e documento oficial foi liberado e assinado pelo LACEN através da bioquímica do setor.

A secretaria de saúde REPUDIA o que está sendo informado a população através desses áudios e comentários que circulam nas redes sociais de forma a denegrir a imagem da equipe que tanto tem se esforçado para prestar um bom serviço a toda a população de Campo Novo de Rondônia.

Infelizmente a epidemiologia não pode expor o exame da paciente, mas informa que o NÃO DECTÁVEL que aparece conforme imagem abaixo no exame trata-se de uma nota técnica explicativa do Ministério da saúde, e o resultado está logo acima como DETECTÁVEL PARA CORONAVÍRUS SARS-CoV2, conforme imagem abaixo em destaque em vermelho.

Pedimos nesse momento a população que confiem e acreditem na equipe que vem trabalhando de forma clara, transparente e objetiva, fornecendo todos os dados necessários para informar a toda a população. Essa equipe vem trabalhando de acordo com todos os dados coletados e estudando cada um deles baseados em evidências e protocolos do Ministério da Saúde e através do Comitê Municipal de Saúde para Enfrentamento do Coronavírus tomando todas as medidas necessárias para o combate.

Ressaltamos mais uma vez a importância para que as pessoas permaneçam em casa e que somente em caso de urgência e emergência procure as Unidades Básicas de Saúde e Unidade Hospitalar.

Está disponível e em funcionamento a nossa central de enfrentamento do Coronavírus nos telefones (69) 3239 – 2255 (WhatsApp) das 08:00 as 18:00 horas e 3239 – 2253 (24 horas) e no e-mail: coronavirus@camponovo.ro.gov.br

Giovanni Pereira Gonçalves

Secretário Municipal de Saúde

Andriele Vancini Sanches

Diretora de Atenção Básica e Vigilância em Saúde

Coronavírus: Servidores realizam ações de prevenção e conscientização em Campo Novo e Distritos

A Prefeitura de Campo Novo de Rondônia através da Secretaria Municipal de Saúde, mais especificamente do Departamento Municipal de Epidemiologia, tem coordenado ações de conscientização e prevenção ao Coronavírus em todo o território do Município de Campo Novo de Rondônia.

As ações estão sendo executadas tanto na cidade, quanto nos Distritos Três Coqueiros, Vila União e Rio Branco.

Fiscais sanitários, ambientais, tributários, Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Endemias, Enfermeiros, Técnicos e Médicos estão realizando ações como visita a comércios, orientação a população, fiscalização de denuncias e, quando necessário, o fechamento de estabelecimentos comerciais que estejam em desacordo com o Decreto Municipal 028/2020.

Todas as ações estão tendo o apoio da Policia Militar do Estado de Rondônia.

“É importante lembrar a todos para FICAREM EM CASA”, lembrou a Diretora da Epidemiologia de Campo Novo, Enfermeira Andriele Vancini Sanches, “Esse período de distanciamento social é de vital importância para evitar um contágio regional em massa e a sobrecarga do SUS”.

Lembrando que qualquer pessoa que apresente sintomas ou tenha tido contato com alguém em caso suspeito deve entrar em contato com a Secretaria Municipal de Saúde pelo telefone 3239-2255 ou 3239-2253.

Vigilância Epidemiológica

Prefeitura de Campo Novo de Rondônia

Vem aí: 1º Seminário Intermunicipal de Proteção dos Recursos Hídricos da Sub Bacia Rio Candeias

No dia 16 de março acontece o 1º Seminário Intermunicipal de Proteção dos Recursos Hídricos da Sub Bacia Rio Candeias.

Organizado pela Agência Reguladora de Serviços Públicos de Buritis – AGERB – em parceria com a Prefeitura Municipal de Buritis e a Prefeitura de Campo Novo de Rondônia, o evento tem o objetivo de debater politicas de proteção dos recursos hídricos da região, com ênfase no Rio Candeias, um importante rio rondoniense que nasce no território de Campo Novo e é responsável pelo abastecimento de água do município vizinho, Buritis.

Essa iniciativa surgiu em resposta à preocupação gerada pela forte baixa do Rio Candeias durante a temporada de seca, em 2019.

O evento, que faz parte da 2ª Semana da Água – “Água é vida”, acontece no Auditório da Associação Comercial e Industrial de Buritis – ACIB – com entrada franca, a partir das 09 horas do dia 16 de março.

“Falar sobre nossos recursos hídricos é de extrema importância, uma vez que alguns dos principais rios do nosso Estado nascem em Campo Novo”, disse a Prefeita Valdenice Domingos Ferreira, a Val, “não podemos ser negligentes com a responsabilidade que temos em proteger algo tão importante”.

Texto: Thiago Laurencio – Assessoria de Imprensa e Comunicação.

Agenda: Servidores da SEMUSA participam de treinamentos e capacitações

Um grupo de servidores da Secretaria Municipal de Saúde, SEMUSA, participou, entre os dias 11 e 14 de fevereiro, de um treinamento para captura de carrapatos para análise da Febre Maculosa,

A Febre Maculosa é uma doença infecciosa febril aguda de gravidade variável, cuja apresentação clínica pode variar de formas leves e atípicas até formas graves, com taxa de letalidade elevada.

O treinamento foi oferecido pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde do Estado de Rondônia (AGEVISA), em parceria com o Departamento de Zoonoses do Município de Ariquemes, e contou com a participação de profissionais da IV Gerência Regional de Saúde do Vale do Jamari.

O Agente de Endemias, Gedeon Ramalho Ferreira, o Fiscal da Vigilância Sanitária e Ambiental, Áureo Antônio Vada e a Enfermeira de Epidemiologia, Andriele Vancini Sanches, foram os representantes de Campo Novo nessa capacitação.

Planejamento

No dia 17, os enfermeiros da Atenção Básica de Campo Novo estiveram reunidos para planejar as ações em saúde do ano de 2020.

Aproveitando a oportunidade, os servidores participaram de uma capacitação sobre a “caderneta de saúde do adolescente” além de discutir sobre o novo financiamento da Atenção Básica, assunto que reflete diretamente nas ações desenvolvidas durante todo o ano.

Estiveram presentes a Enfermeira Ana Paula Pedrosa, Enfermeiro Pedro Martins, Enfermeira Sibiluane Fonseca e a Diretora de Atenção Básica e Vigilância em Saúde de Campo Novo, Enfermeira Andriele Vancini Sanches.

Saúde do Trabalhador

Os servidores da Vigilância em Saúde de Campo Novo participaram de um treinamento oferecido pela AGEVISA com foco na saúde do trabalhador.

“Aproximadamente 11 servidores participaram dessa capacitação e isso é muito importante pois trás uma nova visão sobre a saúde do trabalhador”, disse a Diretora de Atenção Básica e Vigilância em Saúde de Campo Novo, Enfermeira Andriele Vancini Sanches, “Essa capacitação vai nos ajudar a oferecer o melhor atendimento possível para os usuários do SUS que apresentarem problemas de saúde relacionados com o trabalho que desenvolvem”.

Doenças Infecciosas e Parasitárias

Os servidores da SEMUSA ainda participaram de uma capacitação sobre Doenças Infecciosas e Parasitárias com foco na Febre Maculosa, Hantavirose e Brucelose. Essas doenças são zoonoses virais que usam animais nativos da nossa região como “hospedeiros”.

O treinamento que aconteceu na quinta-feira, dia 20, também foi ministrado pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde do Estado de Rondônia e contou com a participação de 30 servidores.

“Nossa equipe tem se empenhado para continuar a par das mudanças no cenário de saúde de Campo Novo, do Brasil e do mundo”, declarou a Enfermeira Andriele Vancini Sanches, “assim como os problemas de saúde mudam ou evoluem, nós, os profissionais de saúde, precisamos nos atualizar e evoluir para estar sempre preparados. Isso é essencial para salvar vidas”.

Texto: Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação.

Fotos: Divulgação.

Escola Cassiano Ricardo realiza projeto sobre importância da Higiene Pessoal

A Escola Municipal Cassiano Ricardo trouxe para a sala de aula, no dia 21 de novembro, o debate sobre os hábitos de higiene pessoal e sua importância para a saúde.

O assunto foi abordado pelo “Projeto Higiene Intima e Pessoal” implantado pela primeira vez na escola com o objetivo de ensinar aos alunos o que são os hábitos de higiene, sua importância e a pratica correta.

O projeto foi destinado aos alunos de 3º a 5º ano do Ensino Fundamental e a metodologia abordou a teoria e a pratica em alguns quesitos como a “Higiene Intima Corporal”. A lavagem das mãos e a correta escovação dos dentes também foi tema de conversa com os alunos.

A Enfermeira Andriele Vancini Sanches, Diretora do Departamento de Atenção Básica e Vigilância em Saúde e membro do Programa Saúde na Escola (PSE), foi a responsável por debater de forma lúdica os hábitos de higiene pessoal com as alunas da Escola Cassiano Ricardo, enquanto o Enfermeiro Pedro Martins trabalhou o mesmo tema com os meninos.

O Projeto ainda contou com a participação da Nutricionista Carla Bianca e das Agentes Comunitárias de Saúde Altina e Julyster que abordaram a higiene das mãos e dos alimentos e os benefícios que trazem a saúde.

Aproveitando a ocasião, a Secretaria de Saúde ainda realizou a aplicação de Albendazol nos alunos que receberam a devida autorização dos pais. Esse remédio é aplicado para combater preventivamente a incidência de parasitas do sistema digestivo, como giárdia, amebas.

Por: Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação.

Saúde: Começam os atendimentos da Campanha Novembro Azul

A Secretaria Municipal de Saúde começou nessa terça-feira, dia 12, os atendimentos alusivos a Campanha Novembro Azul.

Os primeiros atendimentos aconteceram no Distrito Vila União onde foram oferecidos testes rápidos, consultas médicas e coleta de sangue para o PSA.

De acordo com o calendário divulgado pelo Departamento de Atenção Básica e Vigilância em Saúde todos os distritos receberão os serviços itinerantes da Campanha, confira as datas abaixo:

Linha C14: Dia 19 de novembro, a partir das 16 horas, na Igreja Católica São Domingos Sávio.

Distrito Rio Branco: Dia 21 de novembro, a partir das 8 horas, na UBS Rio Branco.

Distrito Três Coqueiros: Dia 26 de novembro, a partir das 8 horas, na UBS Três Coqueiros.

Campo Novo de Rondônia: Dia 28 de novembro, a partir das 8 horas, na UBS Pacaás Novos.

Ainda no dia 19, acontecerá um Pit Stop, em parceira com o DETRAN e a Polícia Militar, para conscientizar a população sobre a importância de quebrar o preconceito e realizar os exames de diagnóstico. O atendimento na Linha C14 acontecerá através de uma parceria com a EMATER de Campo Novo de Rondônia.

Os interessados devem comparecer a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima, de acordo com a o calendário acima, portando documento com foto e o cartão do SUS. Aos pacientes que desejam realizar a coleta de sangue para PSA, recomenda-se estar em jejum assim como não andar de moto ou cavalo e não praticar atividade sexual pelo menos 48 horas antes da coleta de sangue.

Preconceito

Em pesquisa realizada pelo instituto Datafolha em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia em novembro de 2015, 76% dos homens têm consciência sobre o câncer de próstata, mas apenas 32% realizam o exame. Tudo isso porque, apesar de todo o esforço da campanha, ainda é muito comum o preconceito sobre o exame para detecção do câncer de próstata – o tão temido exame de toque.

Pensando nisso foi realizado uma palestra sobre a saúde do homem na Escola Municipal Rio Branco.

Ministrada pela Enfermeira Elizângela, servidora da UBS Rio Branco, e pela convidada especial, Enfermeira Josiéllyda, a palestra teve o objetivo de conscientizar os alunos da escola sobre a importância de cuidar da saúde e os benefícios que um diagnóstico precoce, de qualquer doença, pode trazer ao paciente.

Com ações como essa, espera-se aumentar o conhecimento entre os adultos, diminuir os índices de preconceito e aumentar as chances do diagnóstico precoce e, consequentemente, as chances de cura.

Por: Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação.

Verão: Secretaria de Saúde realiza palestra sobre Combate a Dengue

A Secretaria Municipal de Saúde, através da Atenção Básica de Saúde, está realizando uma série de palestras nas escolas municipais de Campo Novo de Rondônia. As primeiras palestras aconteceram na Escola Nova Floresta e Escola Tancredo Neves II. As demais escolas receberão o debate nos próximos dias.

O objetivo das palestras é conscientizar a população estudantil sobre os riscos de deixar agua parada e assim atingir também a população adulta através da divulgação que os alunos podem fazer em casa.

“Com o inicio da temporada de chuvas a proliferação do mosquito e isso resulta num alto índice de dengue. Juntos podemos fazer mais para mudar essas estatísticas cuidando dos nossos quintais”, explicou a Diretora de Atenção Básica e Vigilância em Saúde, Enfermeira Andriele Vancini Sanches.

A mobilização da comunidade, junto com o trabalho dos Agentes de Combate a Endemias, é de suma importância para diminuir os casos de dengue. Não deixar agua parada em vasilhas, pneus, tampinhas de litros ou de vasilhames, por exemplo, podem impedir o mosquito de se reproduzir. Também é importante manter as calhas limpas, fechar bem os sacos ou latas de lixo e manter as caixas d’água bem fechadas.

Além disso tudo, é necessário falar com seus vizinhos e amigos sobre a importância de não deixar agua parada, pois o Aedes Aegypti transmite não só a dengue mas também o Zika Virus e a Chicunguya.

Por Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação.

Novembro Azul: O diagnóstico precoce preserva o seu futuro

O câncer de próstata permanece como a neoplasia sólida (tumor) mais comum e a segunda maior causa de morte por câncer no sexo masculino. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) foram estimados 61.200 novos casos em 2016/2017 no Brasil, constituindo o tipo de câncer mais incidente nos homens em todas as regiões do país, com 28,6% dos casos.

Apesar dos avanços terapêuticos, cerca de 25% dos pacientes com câncer de próstata ainda morrem devido à doença.  Atualmente, cerca de 20% ainda são diagnosticados em estágios avançados, embora um declínio importante tenha ocorrido nas últimas décadas em decorrência, principalmente, de políticas de rastreamento da doença e maior conscientização da população masculina. Mas você está informado?

Dúvidas frequentes

O que é a próstata?

A próstata é uma glândula localizada na região pélvica do homem, apresentando um formato semelhante à de uma noz. Situa-se logo abaixo da bexiga e à frente do reto, sendo atravessada pela uretra, canal que se estende desde a bexiga até a extremidade do pênis e por onde a urina é eliminada.

Qual a função da próstata?

A principal função da próstata é produzir uma secreção fluida para nutrição e transporte dos espermatozoides, que são originados nos testículos e levados até a vesícula seminal através dos ductos deferentes. Juntamente com as secreções das vesículas seminais e das glândulas periuretrais, constituem o sêmen, que é o líquido expelido durante a ejaculação. Durante a ejaculação ocorre contração da vesícula seminal e eliminação do sêmen através dos ductos ejaculadores que passam pela próstata e desembocam na uretra.

O que é o câncer de próstata?

É uma doença, na qual as células prostáticas podem sofrer modificações moleculares e se multiplicarem de forma descontrolada, podendo avançar e atingir outros órgãos, localmente ou à distância.

Sintomas

Em geral, apresenta crescimento muito lento, podendo levar anos para causar algum problema mais sério. Nas fases iniciais, se apresenta silencioso, não causando nenhum sintoma específico. Com seu crescimento, pode causar sintomas urinários obstrutivos (diminuição do jato urinário, gotejamento após a micção, sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, micção em dois tempos, retenção urinária) e/ou irritativos (aumento da frequência urinária, urgência, incontinência, aumento da frequência urinária noturna). Ao crescer, o câncer de próstata pode acometer órgãos vizinhos, como a bexiga, ureteres ou reto, o que pode causar sintomas inespecíficos como dor pélvica, sangue na urina, inchaço escrotal, dor lombar e inchaço das pernas, quando os linfonodos da pelve e abdômen estão bastante comprometidos. A maioria das metástases ocorre nos ossos, principalmente na coluna, quadril e costelas, o que pode ocasionar dor localizada nestas áreas. Nos casos mais avançados, pode haver presença de fraqueza, falta de energia e de apetite, e mesmo anemia. Entretanto, esses sintomas são inespecíficos, podendo em muitas vezes estar relacionados a outras causas.

Causas

As reais causas do câncer de próstata ainda são desconhecidas. Entretanto, já se sabe que ele é originado de desequilíbrios genéticos que causam alterações moleculares responsáveis pelo seu desenvolvimento. Fatores ambientais podem estar também envolvidos, desencadeando ou acelerando esse processo.

Fatores de risco

Todos os homens apresentam risco potencial de desenvolver câncer de próstata quanto mais se vive, ou seja, quanto mais idoso, maior o risco. Muitas vezes, entretanto, a doença segue um curso indolente, não sendo diagnosticada. Alguns grupos apresentam maior risco para desenvolvimento da doença: aqueles com parentes de primeiro grau que tiveram a doença e os indivíduos da raça negra. Apesar de muitos fatores, como comportamento sexual, infecções por vírus ou bactérias e situação socioeconômica desfavorável, terem sido associados com o desenvolvimento da doença, não existem evidências sólidas que confirmem esta relação. Existe uma suspeita, ainda não confirmada, da associação de dietas ricas em gordura animal e obesidade com câncer de próstata mais agressivos.

Diagnóstico

Como inicialmente não há sintomas, é sugerido que todos os homens a partir dos 50 anos sejam avaliados anualmente através do toque retal e de dosagens sanguíneas de PSA, para o diagnóstico da doença. Aqueles com história de câncer de próstata na família (pai, irmãos, tios) e da raça negra devem iniciar essa avaliação aos 45 anos, devido ao maior risco associado. Nas fases mais avançadas da doença, o diagnóstico pode ser suspeitado pela presença dos sintomas já descritos.

Qual a utilidade do toque retal?

O toque retal tem como finalidade detectar qualquer alteração na próstata (endurecimento, nódulos) que possa estar relacionada com a presença do câncer. Apesar de desconfortável, é parte fundamental da avaliação prostática, servindo também para auxiliar na decisão da melhor forma de tratamento, caso o câncer esteja presente.

Por que ainda há tanto preconceito e medo da realização do toque retal?

Embora haja a percepção que esse simples exame é imprescindível à identificação do câncer de próstata na fase inicial, o toque ainda esbarra na desinformação e na cultura de dois terços dos homens brasileiros, que não se submetem ao teste. O procedimento deve ser encarado da mesma forma que um exame de boca, nariz ou ouvido. O toque não interfere na masculinidade de ninguém, pelo contrário, é sinal de que o homem está preocupado consigo e com seus familiares.

Prevenção

O termo “prevenir a doença”, quando utilizado, refere-se a uma série de medidas que visam na verdade a fazer um diagnóstico precoce da doença, detectá-la em estágios iniciais, o que aumenta muito as chances de cura – já que não há prevenção propriamente dita.

Tratamento

Dependerá do estágio da doença (localizado, localmente avançado ou avançado), da idade e das condições clínicas do paciente. Naqueles com doença inicial, localizada na próstata, incluem-se como opções a vigilância ativa (apenas acompanhar a evolução do quadro), a cirurgia (prostatectomia radical, ou seja, a retirada da próstata) e a radioterapia (externa ou braquiterapia). Nos casos de doença localmente avançada, cirurgia e radioterapia são as opções objetivando a cura do paciente. Nos casos avançados, o tratamento tem intenção paliativa, podendo-se optar por terapia de ablação hormonal e quimioterapia, associadas ou não a procedimentos cirúrgicos para aliviar o fluxo urinário e medicações para proteção óssea.

Fonte: Sociedade Brasileira de Urologia e Dr. Lucas Nogueira (Belo Horizonte, MG).

SEMUSA recepciona profissionais contratados através de Processo Seletivo

A Secretaria Municipal de Saúde, através do Departamento de Atenção Básica e Vigilância em Saúde, recepcionaram, na manhã do dia 16, os servidores contratados através do Processo Seletivo 001/2019/SEMUSA.

Ao todo são 14 profissionais, de técnicos de enfermagem a motoristas, contratos para atuar nas mais diversas áreas do atendimento em saúde em todos os distritos e na sede administrativa na do Município de Campo Novo.

Os novos servidores tem contato de trabalho por tempo determinado e estão lotados nas Unidades Básicas de Saúde e no Hospital de Pequeno Porte onde irão fortalecer os quadros de servidores e suprir as necessidades de atendimento.

Por Thiago Laurencio – Assessor de Imprensa e Comunicação.